BN20 | Você bem perto da notícia

Beleza e cabelos

Por Ricardo Oliveira

Publicada em 12 de Outubro de 2013 ás 14:08:53

E o futuro governador da Bahia quem será?

Em ano vésperas de eleições é comum especulações acerca dos prováveis candidatos, das composições da chapa. É exatamente esse a situação vivida no momento atual na Bahia e no Brasil, no caso da Bahia, ainda é mais agravante pois o Chefe do Executivo Estadual não pode ser candidato a reeleição já que foi reeleito em 2010, gerando duas consequências, a primeira é uma euforia da oposição em vê como oportunidade única de tomar o poder e a segunda são as divergências internas no próprio grupo governista em disputas para ser o nome indicado para disputar a eleição.

Até o presente momento nem a oposição nem o governo resolveram suas situações,  pois falam como candidatos da oposição o Ex-Governador Paulo Solto, o ex-deputado Geddel, a Senadora Lídice da Mata, o empresário e ex-prefeito de Mata de São João João Gualberto. Mas ao que parece até o presente momento só está confirmado a candidatura de João Galberto pelo PSDB e a candidatura de Lídice da Mata pelo PSB, pois são fruto de articulações da candidaturas Nacionais do PSDB e do PSB, para poderem “casar” votos nos estados.

Fato inegável é que atualmente na Bahia existe uma latente falta de “maturidade política”, tanto a oposição que precisa existir uma coesão e escolher um nome novo, porém conhecido, forte, respeitado e mais do que tudo carismático para poder além de conquistar o eleitorado também conquistar deste a expectativa de vitória, já o Governo que tem “a faca e o queijo” na mão, deveria tentar escolher um nome que além de ser querido pelo seu grupo político também seja aceito pela população, essa escolha não deve ser uma decisão “monocrática”, mas sim amplamente discutida, e se o referido nome não estiver filiado na legenda petista que se busque nos partidos da bancada.

A Situação e a Oposição estão perdendo uma grande chance, que é a de antecipar a sua campanha, diferente do que fez Marina Silva e Eduardo Campos nacionalmente, que já se uniram e que a tendência agora é crescer e conquistar eleitores, assim deveria fazer os políticos na Bahia, que no tempo do “Cabeça Branca” isso era feito muito bem.

Por Ricardo Oliveira

O BN20 não se responsabiliza pelos comentários emitidos pelos BLOGUEIROS. As opiniões, conclusões e afirmações não manifestam a opinião do portal BN20.

SEM Comentários.
Publicidade