BN20 | Você bem perto da notícia

O ábaco e o advento da calculadora por Jailson Oliveira

Por Jailson Oliveira

Publicada em 09 de Junho de 2015 ás 11:50:31

O ábaco e o advento da calculadora por Jailson Oliveira

 

Na Ciência, as grandes ideias surgem da observação de pequenos detalhes e é nessa perspectiva que daremos início a uma viagem no tempo para entendermos como se deu a criação do ábaco e posteriormente a calculadora.

Atualmente, matemáticos, físicos, engenheiros e outros utilizam calculadoras que além de facilitar os cálculos, aceleram o processo de operações usuais. Mas quem teve a ideia de criá-la?

O primeiro instrumento de calcular foi o ábaco, que surgiu por volta de 3500 a.C. na Mesopotâmia. Esse instrumento era caracterizado por ser disposto de fios paralelos e arruelas deslizantes. O ábaco era limitado a realizar apenas adição e subtração, mas  mesmo assim teve lugar privilegiado por cerca de 24 séculos, ou seja, mais de dois milênios.

A primeira calculadora mecânica foi inventada por Wilhelm Schikard, em 1623. Ela era capaz de somar, subtrair, multiplicar e dividir números com até 6 dígitos. O resultado era indicado com um toque de sino, o que lhe conferiu o nome de relógio calculador. Mas por conta de um incêndio, o único exemplar da calculadora foi destruído. Posteriormente foram encontradas anotações do projeto da calculadora, possibilitando assim, a reprodução da mesma. Esse fato favoreceu créditos da invenção do instrumento citado a Wilhelm Schikard.

No ano de 1642, o francês Blaise Pascal criou uma calculadora mecânica. Ele por ser filho de um cobrador de impostos, criou essa máquina para ajudar seu pai na profissão dele. Essa invenção se mostrou vantajosa, pois efetuava os cálculos de maneira mais rápida do que o ábaco, todavia se mostrava limitada, porque também realizava apenas adição e subtração.

Em 1672, baseado na criação de Pascal, o matemático Gottfried Wilhelm Von Leibniz produziu a stepped reckoner que conseguia realizar as quatro operações usuais básicas e possibilitava o cálculo de raiz quadrada, no entanto a calculadora de Leibniz ainda apresentava alguns erros em divisões e cálculo de raiz quadrada, pois ele não chegou a terminar o instrumento.

Depois de muitos anos, houve vários avanços no desenvolvimento das calculadoras até que finalmente no ano de 1957 foi lançada a primeira calculadora eletrônica no mundo que foi a 14-A, criada pela Casio. Esse dispositivo podia efetuar adição, subtração, multiplicação e divisão com até 14 dígitos.

Posteriormente, por volta da segunda metade dos anos de 1960, a Hp lançou o seu primeiro modelo de calculadora científica, a 9100.

Ao longo da história, muitos matemáticos tiveram o trabalho enfadonho de realizar contas enormes e cansativas para chegar a resultados importantes. Esse foi um dos fatores que induziu pessoas como Wilhelm Schikard, Blaise Pascal, Gottfried Wilhelm Von Leibniz  e outros que aqui na nossa abordagem não foram mencionados, a criarem mecanismos que facilitassem a execução das operações usuais. É assim que a Ciência segue seu rumo, afinal os problemas que hoje não apresentam soluções, poderão através da investigação serem solucionados em outro momento mais a frente, mediante novos conceitos e definições.

Estudante do curso de Bacharelado em Ciências Exatas e Tecnológicas pela UFRB.Ministra aulas particulares de Matemática a Nível Fundamental, Médio e algumas disciplinas de Ensino Superior como Geometria analítica e Cálculo diferencial e integral.Telefone: (075)9215-5888 ou (075)8368-8123

REFERÊNCIA

Shttp://www.engquimicasantossp.com.br/2012/09/historia-da-calculadora.htmlhttp://www.historiadetudo.com/calculadora.htmlhttp://senesis.blogspot.com.br/2013/01/invencao-da-calculadora.html

Por Jailson Oliveira

O BN20 não se responsabiliza pelos comentários emitidos pelos BLOGUEIROS. As opiniões, conclusões e afirmações não manifestam a opinião do portal BN20.

SEM Comentários.
Publicidade