BN20 | Você bem perto da notícia

Jovem constrói réplica da Ferrari com sucata na Bahia

Publicada em 15/08/2017 ás 08:54:16

 

Com apenas 23 anos, o jovem auxiliar de cabeleireiro Geovane Félix Ramos dos Santos ostenta há duas semanas a sua “Ferrari” pelas ruas da pacata Paramirim, cidade de 26 mil habitantes, situada no Sudoeste da Bahia. Ele não ganhou na Mega-Sena, muito menos nasceu em berço de ouro. Filho de serralheiro, Segundo o Correio, Geovane cresceu entre o ambiente de trabalho do pai e uma oficina de moto, realizando serviços nos dois locais. Quando um estava parado, ia para o outro.

As duas atividades deram a ele o conhecimento para realizar o sonho de ter um modelo único do icônico carro italiano. Mas não um desses que são vendidos na concessionária da verdadeira Ferrari, em São Paulo, por R$ 4,4 milhões - preço do modelo LaFerrari Aperta, o mais caro.

A Ferrari de Geovane, na verdade, tem motor de motocicleta de 200 cilindradas, painel de Del Rei, lataria da sucata da lateral de um ônibus, caixa de marcha de Gol e volante de Fusca. As rodas de aro 17 foram construídas por ele mesmo, assim como os bancos e o chassi.

Encomendou apenas os vidros escuros, feitos sob medida, e depois ele mesmo pintou o carro. Bem mais barato que a Ferrari original, o modelo sob medida de Geovane custou R$ 6 mil. Pesando 500 kg, o carro também corre bem menos que o original. No máximo, chega a 40 km por hora.

Apesar do possante, ele não tem Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O carro tem lugar para duas pessoas. Nos fundos, uma placa com o nome “Itália” e a identificação “G2017V”. O ‘G’ é de Geovane e o ‘V’ de Vanessa, a esposa.

“Comecei aos poucos a construir o carro em outubro do ano passado, nos fundos da oficina do meu pai. Comecei pelo chassi, depois as rodas. A parte elétrica é toda de moto; fui fazendo as adaptações. A ignição é eletrônica, todos os faróis e piscas dianteiros e traseiros funcionam, assim como a luz de freio”, contou o rapaz.

Geovane já achou até gente interessada em trocar o carro por um convencional, mas ele não quis, até porque está aproveitando o sucesso da sua Ferrari. No próximo dia 1º vai expor o veículo em um evento de motociclistas na própria Paramirim.

O inventor, agora, quer montar um Lamborguini Aventador, "daqueles que abrem as portas para cima". "Mas vamos ver se consigo o dinheiro", diz o rapaz que, aos 14 anos, criou uma moto com motor de Fusca, no estilo da Harley-Davidson, trocada por um veículo Escort que valia, segundo ele, cerca de R$ 4 mil. 

 

Publicidade

Portal BN20
Related Posts with Thumbnails

Leia Também

22/11

22/11

22/11

22/11

21/11

21/11

21/11

21/11

20/11

20/11


Publicidade